Revista da INEE sobre Educação em situações de Emergência

A Revista sobre Educação em situações de Emergência procura publicar conhecimento inovador e de excelência relativo a experiências de terreno e iniciativas de educação em situações de emergência, definida, de forma abrangente, como o conjunto de oportunidades de aprendizagem de qualidade em situações de crise e emergência, para todas as idades, incluindo desenvolvimento na pequena infância, ensino primário, secundário, técnico, vocacional, superior, educação de adultos e educação não formal.


*** Edição Atual ***

Revista sobre EeE Volume 5, Número 2: Edição Especial sobre Pessoas Refugiadas e Educação, Parte II (março 2020)

 


Última chamada (fechada)

Edição especial sobre Apoio Psicossocial e Aprendizagem Social e Emocional

Edições publicadas:JEiE Vol 5 No 1

Revista sobre EeE - Volume 5, Número 1 (dezembro de 2019)

Revista sobre EeE - Volume 4, Número 1 (agosto de 2018)

Revista sobre EeE - Volume 3, Número 1 (julho de 2017) 

Revista sobre EeE - Volume 2, Número 1 (dezembro de 2016)

Revista sobre EeE - Volume 1, Número 1 (outubro de 2015)

 

Revista da INEE sobre Educação em situações de Emergência ISSN: 2518-6833

CCA Revista da INEE sobre Educação em situações de Emergência, publicada pela Rede Interinstitucional para a Educação em Situações de Emergência (INEE), está licenciada sob a Licença Internacional Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0

 


Contextualização

A Revista sobre Educação em situações de Emergência, uma revista académica e revista por pares, tem como objetivo preencher lacunas na investigação e políticas de educação em situações de emergência (EeE). Com base no trabalho colaborativo entre profissionais e pessoal académico no campo da EeE, o objetivo da Revista sobre EeE é ainda melhorar a aprendizagem nas e entre as organizações, instituições políticas e académicas, proporcionando um espaço onde o pessoal académico e os e as profissionais podem publicar artigos de investigação quantitativa, qualitativa e de métodos mistos rigorosa, e notas de campo credíveis que apoiam as políticas e as práticas, assim como suscitam o debate. A Revista sobre EeE disponibiliza e expõe as ideias e evidências  necessárias para justificar os programas de EeE, a elaboração de políticas, as decisões de financiamento, os currículos dos programas académicos e a investigação futura. A Revista sobre EeE tem como objetivos específicos:

  1. Publicar trabalho académico e prático rigoroso que estabeleça requisitos de evidências no terreno
  2. Estimular a investigação e o debate sobre EeE no sentido de construir evidências e conhecimento coletivo neste âmbito
  3. Promover a aprendizagem entre organizações de prestação de serviços, instituições académicas, e decisores/as políticos com base em evidências
  4. Identificar as lacunas de conhecimento e tendências-chave no domínio da EeE, fundamentando investigação futura.

 


Conteúdos e Calendário

No âmbito desta Revista aceitam-se artigos relacionados com o contínuo entre prevenção, preparação, resposta e reconstrução, até à fase de desenvolvimento. Aceitam-se também artigos relacionados com questões transversais, como por exemplo: género, educação inclusiva, direitos humanos, etc.).

São ainda bem-vindos livros sobre temas relacionados com a educação em situações de emergência que possam ser alvo de uma recensão crítica.  Pede-se aos autores e autoras ou editoras que enviem dois exemplares ao Revisor de Livros da Revista para que possam ser alvo de recensão, que será então publicada na mesma revista.

Cada edição incluirá quatro a seis artigos revistos por investigadores/as e profissionais no âmbito da EeE. As três secções da Revista sobre EeE são:

  1. Artigos de Investigação sobre EeE (Secção 1): Os artigos desta secção obedecem a um desenho metodológico de investigação rigoroso, de acordo com um enquadramento conceptual teórico conhecido e ainda contribuem para a recolha de evidências e conhecimento avançado sobre Educação em situações de Emergência. Os artigos que desenvolvem novos quadros teóricos ou conceptuais sobre EeE ou que desafiam os já existentes são também bem-vindos. Os artigos podem ser qualitativos, quantitativos, e de métodos mistos.
  2. Notas de Campo sobre EeE (secção 2): as notas desta secção analisam abordagens inovadoras sobre EeE, demonstram os progressos e os desafios no desenho, implementação e avaliação de iniciativas; ou observações e comentários sobre o trabalho de investigação.  Os artigos desta secção serão tipicamente redigidos por profissionais ou equipas de profissionais-investigadores.
  3. Revisões de Livros sobre EeE (secção 3): Os artigos desta secção correspondem a uma análise crítica de livros publicados recentemente ou a publicar, ou de estudos substanciais, avaliações, meta-análises, documentários, ou outros meios de comunicação que se centram na EeE.

Clique para saber mais informações sobre os autores/as, editores/as e revisores/as, e revisão de livros. Clique para saber mais sobre as políticas da Revista sobre EeE.

 


Âmbito

A Revista sobre EeE procura publicar trabalho inovador e de excelência sobre educação em situações de emergência (EeE), definido em termos gerais como o conjunto de oportunidades de aprendizagem de qualidade em situações de crise e emergência, para todas as idades, incluindo desenvolvimento na primeira infância, ensino primário, secundário, técnico, vocacional, superior, educação de pessoas adultas e educação não formal. 

A Revista sobre EeE aceita manuscritos – artigos de investigação e notas de campos - que abordem a educação em qualquer ponto ao longo do contínuo entre prevenção, preparação, resposta, e reconstrução até à fase de desenvolvimento. Os tópicos e questões apropriados para artigos publicados na Revista incluem temas relacionados com a resposta à educação em situações de emergência em desastres naturais, estados frágeis/de conflito e situações de emergência complexas, educação sensível às questões de conflito, ataques à educação, educação para a construção da paz, educação para a paz, mitigação e redução de conflitos, educação e fragilidade, resiliência, transição entre a fase de emergência, reconstrução e /ou pós-conflito para a fase de desenvolvimento, e migração forçada e educação.

Os artigos que interligam a EeE a questões temáticas são também adequadas. Estas incluem, entre outras: género, educação inclusiva, direitos humanos, VIH/SIDA, ligações inter-setoriais (saúde, nutrição, abrigo, água/saneamento, etc.), proteção, apoio psicossocial, juventude e adolescentes, desenvolvimento na primeira infância, redução do risco de desastres, e adaptação às alterações climáticas.

Outros tópicos podem incluir: desafios e oportunidades na conceção, implementação, monitorização e avaliação da prática/ projeto/programa/programa/política/ iniciativa/abordagem de EeE; problemas e benefícios no investimento na EeE; oportunidades e desafios na administração dos programas de EeE (por exemplo, com pessoal, capacidade de crescimento, etc.), desenvolvimento de capacidades e colaboração com as populações locais para a prestação de educação, currículos (revisão, renovação, história e questões de identidade, etc.), desenvolvimento e aplicação de ferramentas e recursos na EeE, ligações entre a EeE e os setores humanitários tradicionais, etc.

 


Critérios

De forma geral, os artigos devem contribuir para o trabalho mais alargado da comunidade de EeE, abordando os desafios educativos em contextos humanitários e/ou de desenvolvimento. Os artigos devem explicitar os seus contributos práticos e/ou teóricos para o âmbito da EeE. Devem identificar as e os intervenientes que mais beneficiariam com a publicação (académicos/as, investigadores/as, profissionais, decisores/as políticos, estudantes, professores/as, grupos de coordenação de educação, etc.).

  • Os artigos de investigação sobre EeE são avaliados com base nos seguintes critérios: utilização de um quadro teórico ou conceptual explícito; investigação fundamentada com bibliografia relevante; originalidade da análise; adequação dos métodos de investigação (qualitativa, quantitativa, mista) e teoria; contribuição para o avanço do conhecimento e da literatura sobre a EeE; implicações nos problemas educativos mais amplos; e lógica, clareza e estilo de expressão.
  • As Notas de Campo sobre EeE são avaliadas com base nos seguintes critérios: utilidade da ferramenta/ recurso/ prática/ projeto/ programa/ política/ iniciativa/ abordagem para a comunidade de EeE em geral; contribuição para a base de evidências e para o avanço do conhecimento sobre EeE; e lógica, clareza, e estilo de expressão.

 


Contactos

Editora-chefe: Dana Burde, Ph.D., New York University

Editora executiva: Heddy Lahmann, New York University

Editor assistente: Nathan Thompson, New York University

Editores/as Técnicos/as:

  • Amanda Blewitt, New York University
  • Haider Fancy, New York University

Assistentes de Edição:

  • Sneha Bolisetty, New York University
  • Claudia Segura, New York University

Conselho Editorial:

  • Carine Allaf, PhD, Qatar Foundation International
  • Ragnhild Dybdahl, PhD, OsloMet – Oslo Metropolitan University
  • Mark Ginsburg, PhD, University of Maryland
  • Ruth Naylor, PhD, Education Development Trust
  • Susan Garnett Russell, PhD, Teachers College, Columbia University
  • Sweta Shah, PhD, Aga Khan Foundation
  • James Williams, EdD, George Washington University

Para mais informações sobre a Revista ou sobre o processo de submissão, por favor contacte-nos através do email: journal@inee.org ou portugues@inee.org.