Agora disponível em 5 línguas! Análise Contextual: O Bem-estar de Professoras e Professores

Publicado por
Rede Interinstitucional para a Educação em situações de Emergência (INEE)
Written by
Emily Varni, Danielle Falk, Julia Finder Johna, Paul St. John Frisoli
Publicado
Tópico(s)
Bem-estar de Professores e Professoras
Desenvolvimento Profissional de Professores/as
Ensino e Aprendizagem
Árabe
Inglês
Francês
Português
Espanhol
A Análise Contextual está agora disponível nas cinco línguas da INEE (a versão aqui retratada é a francesa). ​​​​​

É com grande entusiasmo que anunciamos que a Análise Contextual Sobre O Bem-estar de Professoras e Professores em Cenários afetados por situações de Conflito, Crises e Escassez de Recursos está agora disponível em árabe, inglês, francês, portuguêse espanhol!

Em contextos de crise e conflito, a educação pode proporcionar às crianças um apoio que salva vidas e que as sustenta. Os professores/as desempenham um papel fundamental no que respeita a apoiar o bem-estar das crianças e a assegurar que os espaços de aprendizagem são seguros e protetores; no entanto, presta-se pouca atenção ao bem-estar dos próprios professores e professoras. 

A Iniciativa de Investigação sobre Equidade na Educação promoveu a Análise Contextual, de forma a construir uma melhor compreensão sobre o bem-estar de professores/as em contextos de crise, conflito e escassez de recursos, e traçar um caminho para garantir um apoio mais abrangente e contínuo aos professores/as nestes contextos.

A Análise Contextual está organizada em 5 secções: (1) introdução e contexto sobre a importância do bem-estar dos professores/as; (2) metodologia; (3) apresentação do Quadro Conceptual para o bem-estar dos professores/as; (4) revisão da investigação e evidências existentes sobre o bem-estar dos professores/as; e (5) apresentação de uma Matriz das Ações-Chave com diretrizes para o desenho de programas e políticas para o bem-estar de professores/as, alinhada com os Requisitos Mínimos da INEE.   

De particular importância é o Quadro Conceptual, que destaca os fatores individuais e contextuais que influenciam o bem-estar de professores/as através dos vários níveis sociais e ecológicos, e foi criado para servir de ferramenta prática para as partes interessadas na educação global.   

Uma representação visual do Quadro Conceptual para o Bem-Estar de Professores/as (versão portuguesa). 

Os legisladores/as, profissionais, apoiantes, investigadores/as e as próprias professoras e professores são encorajados a utilizar tanto o Quadro Conceptual como a Matriz de Ações-Chave para informar o seu trabalho. Os recursos podem ser usados para orientar o diálogo sobre as políticas, identificar pontos de intervenção para o desenho de programas e defender uma série de políticas de gestão de professores/as que promovam o seu direito ao trabalho, certificação e compensação.

A Análise Contextual e o Quadro Conceptual servirão de base no trabalho futuro do Grupo de Referência da INEE sobre o Bem-Estar de Professores/as, incluindo a criação de um kit de ferramentas de livre acesso para o bem-estar de professores/as. Clique para saber como pode contribuir para este trabalho.

Para mais informações sobre a Análise Contextual, leia este blogue recente e veja esta apresentação e gravação do webinar (em inglês), realizada pelos autores/as, em agosto de 2019. 

Encorajamos a descarregar e a partilhar amplamente a Análise Contextual! 

---

 

Danielle Falk, Emily Varni, Julia Finder Johna e Paul St. John Frisoli são os autores/as da Análise Contextual sobre o Bem-Estar de Professores e Professoras. 

Emily Varni (evarni@savechildren.org) é Especialista em Educação em Situações de Emergência na Save the Children dos Estados Unidos. Tem experiência no desenvolvimento profissional de professores/as e na área da aprendizagem socioemocional em contextos humanitários e de desenvolvimento. No seu cargo atual na Save the Children, apoia a educação em situações de emergência e programas de resposta humanitária na América Latina e nas Caraíbas, na África Oriental e Austral, no Médio Oriente e na Europa do Leste.   

Danielle Falk (dlf2136@tc.columbia.edu) é doutoranda no Teachers College, Columbia University. A sua investigação foca-se nas experiências vividas por pessoas refugiadas e por professores/as nacionais que trabalham em situações de conflito prolongado e de deslocações forçadas, bem como no ambiente político que influencia o seu trabalho. Antes de iniciar o seu doutoramento, Danielle foi Formadora Responsável e Gestora de Capacitação de Professores/as para Professores/as no campo de refugiados de Kakuma, no Quénia. 

Julia Finder Johna (jfinder@savechildren.org) ) é Consultora de Educação em Situações de Emergência no Departamento de Educação e de Proteção da Criança na Save the Children dos Estados Unidos. Tem vários anos de experiência no setor da educação em situações de emergência e especializa-se na integração de intervenções de apoio psicossocial e saúde mental no desenho de programas educativos. Julia é co-presidente do Grupo Colaborativo da INEE sobre AP e ASE, e co-presidente do Grupo de Trabalho Técnico da Save the Children sobre SMAPS.

Paul St. John Frisoli, Ed.D. (paul.frisoli@lego.com) é Especialista sénior em Programas de Educação na Fundação LEGO. Tem experiência em desenho de programas educativos em situações de emergência, em geração de evidências relacionadas com o desenvolvimento profissional de professores/as, e em aprendizagem socioemocional baseada em jogos e apoio psicossocial, bem-estar de professores/as e desenvolvimento curricular. No seu cargo atual na Fundação LEGO, dá apoio aos programas, a evidências e a ações de advocacy em iniciativas humanitárias baseadas em jogos por toda a África Oriental, e apoia também uma política holística de competências e de advocacy.

 

As opiniões expressas neste blogue são as dos próprios autores/as.