Como trabalhamos

Pontos Focais Nacionais da INEE

world map

Os Pontos Focais Nacionais (PFNs) da INEE são consideradas pessoas de referência fundamentais para as e os membros da INEE no que toca a apoiar o trabalho em rede e a comunicação, particularmente através da facilitação da troca de informação e discussão a nível nacional. Saiba mais sobre estas novas funções no documento dos Termos de Referência.

Os e as PFNs selecionados são provenientes de uma grande diversidade de contextos, e com diferentes áreas de especialização, e têm demonstrado um compromisso com o trabalho em educação em situações de emergência, e na promoção dos valores, prioridades e atividades da INEE. As e os PFNs representam a diversidade geográfica e linguística da rede.

Continue a descer no texto para ler sobre os perfis completos das novas e dos novos PFNs, bem como mais pormenores sobre as suas funções, formas de se envolver com trabalho por eles/as desenvolvido, o processo de seleção, e mais sobre a iniciativa global dos PFNs.


Musharraf Tansen - Bangladesh

Musharraf é o Ponto Focal da INEE no Bangladesh. Tem mais de 20 anos de experiência na área da educação, incluindo Educação em situações de Emergência, Desenvolvimento na Primeira Infância, Leitura e Alfabetização precoce. Tem experiência a trabalhar com várias organizações de desenvolvimento nacionais e internacionais, incluindo a Plan, Visão Mundial, SDC, Friendship, Save the Children, IOM, DFID e British Council. A sua experiência vai desde o trabalho extensivo na base, desenvolvendo e implementando programas para prestar educação a grupos desfavorecidos, até à contribuição de reformas de políticas a nível nacional. As várias pastas que teve permitiram-lhe expandir a sua compreensão sobre as dinâmicas e meandros do desenho de programas educativos, especialmente no contexto de um país em desenvolvimento, e ganhar experiência na conceção e planeamento de programas, implementação (incluindo monitorização, avaliação) e gestão. A sua vasta experiência como implementador de projetos de educação dá-lhe as competências técnicas necessárias para executar quaisquer programas educativos. O seu Bacharelato em Educação (com distinção) e o diploma de Mestre em Educação pela Universidade de Dhaka reforçam a sua capacidade em desempenhar um papel de líder eficaz no setor da educação. Recentemente, esteve a trabalhar para a Plan International Bangladesh como Líder Técnico de Educação em situações de Emergência nos maiores campos de refugiados do mundo, em Cox’s bazar. Atualmente, está a apoiar o Fundo Malala como consultor nacional para a realização de uma análise do cenário educativo do Bangladesh, com foco no acesso e inclusão das raparigas. Musharraf é natural do Bangladesh e fala bengali e inglês.

E-mail: musharraf.tansen@inee.org


Anderson Pereira Santiago - Brasil

Anderson é o Ponto Focal da INEE no Brasil. Formou-se em Relações Internacionais, trabalhou como "Agente da Paz" para a World Peace Initiative Foundation (WPI - Tailândia), e foi Coordenador Regional do jornal "Brasil de Fato".  Desde 2018 é voluntário da Fraternidade - Federação Humanitária Internacional (FFHI). Foi Coordenador de Educação de situações de Emergência na Missão Humanitária Roraima (norte do Brasil) e na Missão Humanitária Colômbia. Anderson adquiriu sólida experiência na área da educação em situações de emergência, educação intercultural bilingue e projetos educativos voltados para a população migrante refugiada, incluindo grupos étnicos indígenas.  Anderson atualmente é membro do Comité de Gestão da Fraternidade Humanitária (FFHI), desde 2019. Também é um dos principais formadores das Normas da Esfera (Manual). É brasileiro, fluente em português (nativo), espanhol e inglês.

E-mail: anderson.santiago@inee.org


Bana Barka - Camarões

Bana BarkaBana é o Ponto Focal da INEE nos Camarões. Bana Barka é graduado pela Ecole Normale Supérieure de Maroua e tem um doutoramento em Literatura Africana. Autor de seis artigos sobre literatura camaronesa, também se interessa por questões relacionadas com a educação em situações de emergência. Como consultor, realizou inúmeras investigações para organizações internacionais, nomeadamente sobre a identificação de barreiras que limitam o acesso das pessoas refugiadas à educação e sobre a inclusão de grupos vulneráveis ​​na prevenção do extremismo violento. Membro do Centre d’Études et de Recherche en Paix, Sécurité et Intégration (CERPSI) e Coordenador do Nexus Peace & Education, dedicou vários estudos à escola corânica e às dificuldades de adaptação desta instituição nos estados da Bacia do Lago Chade. Bana é atualmente professor da École Normale Supérieure de Maroua e entusiasta da literatura, atuando também na área das ciências da educação: para este fim, está a frequentar o mestrado em Paz e Segurança, estando a sua dissertação orientada para a segurança em situações de crise e respetivo impacto na educação do Extremo Norte. Bana é camaronês e fala msir e francês.

E-mail: bana.barka@inee.org


Lizeth Estephany Cardozo Rodriguez - Colômbia

Lizeth é o Ponto Focal da INEE na Colômbia. É Mestre em Pedagogia Social e Intervenção Educativa em Contextos Sociais e Humanitários pela Universidad del Norte. É apaixonada pela promoção do direito a uma educação segura e ininterrupta para todas as crianças afetadas por crises humanitárias. Lizeth foi reconhecida como Jovem Investigadora pela Colciencias (Departamento Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação da Colômbia), no Norte de Santander. O seu trabalho de investigação está relacionado com a prestação de cuidados às populações mais vulneráveis ​​afetadas por situações de emergência, ligadas ao conflito armado colombiano e ao fenómeno migratório de origem venezuelana, e tem sido publicado em artigos e capítulos de livros em revistas indexadas. Atualmente, Lizeth trabalha para o Conselho Norueguês de Refugiados como Responsável de Educação Técnica no nordeste da Colômbia. Lizeth é colombiana e fala espanhol e inglês.

E-mail: lizeth.cardozo@inee.org


Vano Grigolashvili - Geórgia

VanoVano é o Ponto Focal da INEE na Geórgia. Dedicou quase 20 anos da sua vida profissional a trabalhar em questões relacionadas com a gestão de desastres, RRD, construção da resiliência da comunidade e desenvolveu ações de advocacy para a melhoria da qualidade de vida de grupos vulneráveis ​​da população. A sua experiência inclui trabalhar com ONG nacionais, regionais e internacionais e agências da ONU, como o PNUD, UNICEF, Save the Children, World Vision International, Oxfam, Academia para o Desenvolvimento Educativo, Centro Ambiental Regional para o Cáucaso, especializado em capacitação em gestão de desastres, operações de resposta de emergência, desenvolvimento de meios de subsistência, fortalecimento da sociedade civil e promoção dos direitos humanos. Embora viva na Geórgia, também apoia remotamente várias organizações da sociedade civil na Europa Oriental e no Médio Oriente. Atualmente, lidera o Centro de Redução de Risco de Desastres e RDFG, criado com o objetivo de melhorar o bem-estar de comunidades vulneráveis ​​e fortalecer a sua autossuficiência. Tem formação académica em Direito Internacional Humanitário, fortalecida por uma série de cursos educativos, formação e abordagem de aprendizagem pela prática. Vano é georgiano e fala georgiano e inglês.

E-mail: vano.grigolashvili@inee.org


Talot Bertrand - Haiti

Talot é o Ponto Focal Nacional da INEE no Haiti. É formador de formadores dos Requisitos Mínimos da INEE. É Engenheiro Agrícola e Especialista em Educação Ambiental. Na Coreia do Sul, estudou comunicação e gestão de informação para situações de emergência que envolvem doenças. Recebeu uma bolsa para estudar a conservação da biodiversidade e proteção ambiental como parte do Programa de Liderança de Visitantes Internacionais do Departamento de Estado dos E.U.A. Trabalhou como Diretor de Planeamento e Mobilização de Recursos na Direção de Proteção Civil, onde serviu como Ponto Focal para o Programa Alimentar Mundial e o Ministério da Saúde Pública. Também trabalhou para outras instituições como o Ministério da Agricultura, PAHO-OMS e a Agência Nacional de Zonas Protegidas do Ministério do Ambiente. Desde 2009, tem feito campanhas pela educação e tem procurado aumentar a sensibilização pública em relação à gestão do risco de desastre e conservação da biodiversidade. Talot é haitiano e fala francês, crioulo e inglês.

E-mail: talot.bertrand@inee.org


Sahar Bani Mustafa - Jordânia

Sahar é o ponto focal da INEE na Jordânia. Há quase 5 anos que trabalha no setor humanitário, focando-se principalmente na educação, proteção da criança, e projetos sobre pobreza infantil em contextos de emergência. Além disso, providenciou orientações técnicas relativamente a aspetos de subsistência a famílias afetadas por conflito e apoiou processos de reintegração de crianças que fugiram de casa para a Jordânia devido à crise na Síria. Nos últimos 2 anos, Sahar mudou o seu foco para programas de desenvolvimento profissional, e atualmente, está a trabalhar na capacitação de profissionais de EeE do Médio Oriente, Norte de África e Europa do Leste. Também tem um sólido historial de voluntariado, apoiando crianças em zonas remotas com atividades educativas. Sahar é jordaniana e fala árabe e inglês.

E-mail: sahar.mustafa@inee.org


Loise Gichuhi - Quénia

LoiseA Dra. Loise Gichuhi é o Ponto Focal da INEE no Quénia. Tem um doutoramento em Economia da Educação da Universidade de Nairobi, um Mestrado em Planeamento de Educação e Desenvolvimento Curricular e uma licenciatura em Educação (Matemática e Economia) da Universidade de Kenyatta. Loise tem uma vasta experiência e especialização em política educativa, planeamento e desenvolvimento curricular; desenho de programas educativos em situações de emergência, implementação, monitorização e avaliação. Desenvolveu materiais de formação e ministrou programas de formação de formadores, avaliações de necessidades nacionais e internacionais, e também realizou investigação. É uma educadora universitária reconhecida e trabalha como Professora Universitária e Coordenadora de Projeto de EeE na Universidade de Nairobi, consultora educativa para o Instituto Internacional de Planeamento Educativo da UNESCO e também num projeto do Ministério da Educação financiado pelo Banco Mundial. Adicionalmente, trabalha como Especialista de Educação e Subsistência com uma ONG local, a Education Bridge Africa, e faz trabalho comunitário em distritos marginalizados e comunidades de assentamento informal há mais de duas décadas. É membro de vários grupos consultivos nacionais e globais. Loise é queniana e fala swahili e inglês.

E-mail: loise.gichuhi@inee.org


Lopes Nazaré Lopes - Moçambique 

Lopes LopesLopes Nazaré Lopes é o Ponto focal da INEE para Moçambique. Ele possui um Doutorado em Ensino de Empreendedorismo pela Commonwealth Open University e um Mestrado em Gestão de Empresas pela De Montfort University. Ele tem quinze anos de experiência em gestão de projetos de educação em organizações internacionais. Também é docente universitário e formador de professores há 27 anos.  Lopes é moçambicano e fala português e Inglês.

E-mail: lopes.lopes@inee.org


Isaac Olugbenle - Nigéria

IsaacIsaac é o Ponto Focal da INEE na Nigéria. Tem uma licenciatura em Física/Eletrónica da Universidade Federal de Tecnologia de Minna e uma pós-graduação em Educação da Universidade de Maiduguri. Atualmente, é também estudante do mestrado em Planeamento e Administração da Educação na Universidade Aberta Nacional da Nigéria (NOUN, na sigla em inglês). Tem dez anos de experiência no campo da educação e trabalhou como professor, investigador de carreira inicial para a educação de raparigas e atualmente, apoia o desenho de programas educativos no nordeste da Nigéria. Tem experiência a apoiar o planeamento, implementação, monitorização e avaliação de intervenções de EeE, que incluem a educação formal e não-formal de crianças e adolescentes em contextos humanitários e de desenvolvimento. Atualmente, trabalha como Gestor do Programa de Educação no programa Nacional da Nigéria do IRC. Isaac é nigeriano e fala inglês, hausa e yoruba.

E-mail: isaac.olugbenle@inee.org


Pilar López-Dafonte Suanzes - Espanha

Pilar é o Ponto Focal da INEE em Espanha. Tem mais de 10 anos de experiência em ação humanitária e educação em programas de situações de emergência. Viveu em diferentes países da América Latina e Ásia, onde contribuiu para a definição de estratégias e prioridades de acesso e permanência a educação de qualidade para comunidades vulneráveis. É agora Responsável pela Ação Humanitária na Fundação Entreculturas e também Ponto Focal para situações de emergência na Rede Xavier, uma rede de 14 organizações na Europa, Canadá e Austrália. Pilar é espanhola e reside em Madrid, em Espanha. A par com espanhol, fala várias outras línguas, como inglês, crioulo, francês, haitiano e romeno.

E-mail: pilar.l.dafonte@inee.org


Bilal Khalifa - Síria

Bilal Mahmoud Khalifa é o Ponto Focal da INEE na Síria. É facilitador de diálogo e formador de proteção da criança e educação. Tem uma longa experiência em educação em situações de emergência, saúde mental, apoio psicossocial e aprendizagem socioemocional. Na Síria, reabriu escolas desde 2012 para providenciar educação a crianças em zonas afetadas pela guerra em curso. Também se juntou a organizações humanitárias como a Hand in Hand, Childhood Guards e Chemonex. Graduou-se em Literatura Árabe na Universidade de Aleppo, tem um Diploma em Educação e está atualmente a desenvolver uma tese de mestrado relacionada com crianças. Bilal é sírio e fala árabe e inglês.

E-mail: bilal.khalifa@inee.org


Formas de se envolver com o trabalho dos PFNs

Os Pontos Focais Nacionais da INEE desempenham um papel fundamental na construção e fomento das relações entre os/as membros da INEE no seu país, e implementam atividades específicas com os seguintes objetivos:

  • Convocar reuniões nacionais de membros (por exemplo, Meet-Ups).
  • Promover a adesão de novos membros da INEE no país.
  • Construir ligações e apoiar a comunicação entre membros da INEE no país.
  • Contribuir com recursos, notícias e outras informações nacionais para boletins informativos globais da INEE e outras plataformas de comunicação, espaços de rede, e recursos.

Encorajamo-lo/a a contactar o/a ponto focal nacional do seu país para:

  1. Colocar questões que possa ter sobre as formas de se envolver como membro da INEE; 
  2. Partilhar recursos, ferramentas, eventos e outras informações sobre EeE de nível nacional e regional, para que possam ser divulgadas na rede, tanto a nível nacional como de forma mais alargada;
  3. Sugerir ideias para webinars ou debates temáticos, nacionais, regionais e/ou para um público específico que gostaria que a INEE organizasse. (Esteja preparado/a para ser voluntário/a!)
  4. Enviar ideias e propostas sobre formas de envolvimento, da/do Ponto Focal Nacional da INEE, com outras e outros membros existentes da INEE e sobre como recrutar novos membros a nível nacional.

Se ainda não existe uma pessoa que seja Ponto Focal Nacional da INEE no seu país, encorajamo-lo/a a contactar os PFNs que trabalham na sua língua. Além disso, não hesite em contactar-me através do endereço de e-mail memberservices@inee.org com quaisquer questões, sugestões, e outras ideias!

Processo de Seleção

Em fevereiro de 2021, foram selecionados/as doze Pontos Focais Nacionais da INEE de entre quase 100 pessoas candidatas de todo o mundo. A diversidade de proveniências e contextos, conhecimentos, línguas e níveis de envolvimento com a INEE foi notável, tornando ainda mais difícil a limitada seleção para a fase piloto da iniciativa entre fevereiro e julho de 2021.

O comité de seleção, composto pelo pessoal do Secretariado da INEE, analisou todas as candidaturas e ponderou-as em função de vários critérios e considerações, tanto a nível individual como enquanto grupo piloto. Estes critérios incluíam a representação geográfica e linguística, tipo de contexto de EeE, alcance operacional (local, nacional, regional), áreas de especialização, equilíbrio de género, entre muitos outros. Os e as PFNs selecionados representam uma grande diversidade de contextos, de pontos geográficos, de idiomas e de áreas de especialização, e demonstraram um forte compromisso com o trabalho em educação em situações de emergência, e na promoção dos valores, prioridades e atividades da INEE

Mais sobre a iniciativa Pontos Focais Nacionais da INEE

A iniciativa começou com uma fase piloto de 6 meses (fevereiro a julho de 2021), que pretende ser uma prova do conceito para uma implementação mais alargada no futuro. Como tal, e de acordo com a limitada capacidade de supervisão do Secretariado da INEE, apenas 12 pontos focais foram selecionados/as para a fase-piloto. Isto, naturalmente, resulta numa representação muito limitada dos e das membros da rede da INEE, que reside em mais de 190 países.

A intenção é ampliar a iniciativa após a fase piloto de 6 meses, e após a realização de uma avaliação interna. Dependendo dos resultados da fase-piloto, espera-se que seja lançado um novo convite à apresentação de candidaturas na segunda metade de 2021. Encorajamos todas e todos os membros ativos da INEE a se candidatarem nessa altura!

Your thoughts on the INEE Country Focal Points initiative are always welcome and can be sent directly to: memberservices@inee.org.