Artigo

A Motivação Académica dos Estudantes Refugiados em situação de Deslocação: O Caso do Campo de Refugiados de Kakuma

Publicado por
Rede Interinstitucional para a Educação em situações de Emergência (INEE)
Authored by
Jihae Cha
Publicado
Temas
Deslocações Forçadas - Refugiados
Adolescentes e Jovens

Com base na literatura existente sobre motivação académica, esta investigação analisa vários fatores associados à motivação académica dos estudantes que vivem em campos de pessoas refugiadas no Quénia. Utilizo a teoria da autodeterminação e a construção do sentimento de pertença à escola para explorar a motivação académica desses e dessas estudantes que, apesar dos impressionantes desafios que enfrentam na vida em exílio e do futuro incerto, continuam a ter vontade de aprender. Utilizei o Método dos Mínimos Quadrados seguindo um modelo de regressão linear simples, para analisar a relação entre a motivação dos e das estudantes e as suas variáveis preditivas individuais e sociais. Com base num inquérito por questionário feito a 664 estudantes do ensino primário espalhados por nove escolas no campo de pessoas refugiadas de Kakuma, os resultados sugerem que o sentimento de pertença à escola dos e das estudantes é o preditivo mais forte da motivação académica, mesmo depois de ajustar em função de outras variáveis demográficas e relacionadas com a família. Embora estes fatores não representem todos os preditivos possíveis de motivação entre os e as estudantes de campos de pessoas refugiadas, o estudo sugere que fomentar o sentimento de pertença à escola num contexto de deslocação forçada poderá ajudar as e os educadores a criarem ambientes de aprendizagem que promovam e sustentem a motivação académica de estudantes refugiados.

DOI: https://doi.org/10.33682/pe90-33g2